Ao fechar esta mensagem, e exceto se tiver desativado as cookies, concorda com o seu uso neste dispositivo, de acordo com a Política de Cookies e Termos de Utilização do Website do Colégio São João de Brito. Optando pela desativação das cookies, algumas partes do nosso site poderão não funcionar corretamente.
Aceito
Saiba mais

Ano Letivo

Notícias

Encontro de D. Manuel Clemente com alunos do Secundário

No dia 5 de fevereiro celebrou-se o septuagésimo aniversário do Colégio. O Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, celebrou missa para toda a comunidade educativa e conversou com os alunos do Curso Secundário. Eis o testemunho de uma aluna.


A vinda de D. Manuel Clemente ao Colégio, para a celebração dos 70 anos da casa e do dia de S. João de Brito, era por todos ansiada e foi para todos marcante.

O Grapa, grupo de apoio à pastoral do Colégio (mais concretamente, um dos grupos que o constituem), ficou encarregado de preparar uma conversa com o Bispo de Lisboa. Com a ajuda do professor Vasco Cardoso, reunimo-nos na “sala da esfera”, apresentámos as perguntas que tínhamos e os vários temas que gostaríamos de ver abordados. O professor fez uma síntese daquilo que eram as nossas propostas e foram distribuídas tarefas.

Depois da missa, e antes do corta-mato, os alunos do secundário dirigiram-se ao auditório para a dita conversa. Esta foi dividia em cinco momentos: os primeiros quatros relacionados com os quatro temas preparados pelo Grapa e o último destinado a perguntas da audiência.
Num primeiro momento, D. Manuel falou-nos um pouco sobre si próprio, sobre o seu percurso de crescimento na fé (fortemente influenciado pela sua participação nos escuteiros), sobre a sua passagem pelo Colégio e sobre o seu discernimento vocacional.

Sempre sereno, aberto e profundo, falou-nos também sobre a sua convivência com o Papa Francisco, destacando a importância de o Santo Padre, sempre que conversa com uma pessoa, se dispor inteiramente a conversar com essa mesma pessoa, característica que, segundo D. Manuel, marca uma atitude e uma presença autenticamente cristãs.

Uma das principais mensagens transmitida pelo Bispo de Lisboa (ainda que tenha abordado temas muito variados), foi a importância da vivência com base numa “esperança imortal”, o que não significa necessariamente um otimismo desregrado, mas sim uma confiança o mais incondicional possível no Amor de Deus por nós.

Termino este dia realmente agradecida pela graça que foi a visita de D. Manuel e, como cada graça que recebemos é simultaneamente um encargo, uma responsabilidade (como o próprio tão veementemente nos disse), com a vontade de pôr esta gratidão a render, ao serviço.

Leonor Banha da Silva (aluna do 12º ano)

© Colégio de São João de Brito
Propriedade da Província Portuguesa da Companhia de Jesus, Alvará nº 980.